Laila estava entre os quase 30 Pit Bulls que foram resgatados de maus-tratos.

Sua história completa está no link abaixo:

http://oloboalfa.com.br/onde-os-fracos-se-refugiam/?regiao=mg

Ela foi recebida pelos amigos da Clínica Veterinária Gutierrez, onde vem recebendo afeto e cuidados médicos. Ela precisava muito das duas coisas.

Na clínica, ela tem se mostrado muito dócil e bagunceira. Como é ainda filhote, ela tem a agitação típica. Só quer brincar, correr, morder, puxar, rolar e pular.

Pela tela do canil ela até que engana. Chega de mansinho e pede carinho na maior humildade do mundo.

Faz cara de coitadinha e, na linguagem dos sinais, pede: _Oi, tio. Abre pra mim, só um pouquinho? Prometo me comportar. 🙂

E quando o portão do canil se abre, ela mostra as asinhas.

Onde está toda aquela promessa de bom comportamento? As fotos não mentem. A Laila é uma Pit chupando manga. Não para um minuto e fazer fotos dela é uma labuta.

Ela corre, pula, brinca, mordisca, deita, se esfrega, pede colo, oferece a barriga.

Só sossega um pouco quando o carinho vem de sua xará. Aliás, o nome Laila foi escolhido numa eleição entre os funcionários da Clínica. Todos acharam que a afinidade dela com a Laila era diferenciada.

Entretanto, diante de visitantes desconhecidos, ela se comporta exatamente igual, o que indica que ela vai se afeiçoar verdadeiramente aos futuros donos. E nem precisará de muito tempo pra isso. Ela faz amizade fácil, fácil.

Será entregue castrada e com as vacinas iniciadas. Ela é mesmo uma cadelinha de colo, mas precisa de espaço ou de donos dispostos a drenar a energia dela.

Laila já é adulta, mas tem a energia de uma adolescente cheia de vida e que está confinada em um canil.

Apesar de todos os cuidados e de todo o afeto, não podemos esquecer que ela está em uma Clínica Veterinária. Então, seu espaço é limitado e a Laila precisa de muito mais.

Vendo-a brincando assim, é impossível não passar um filme do que ela viveu. Só quem assistiu de perto aquele horror onde ela vivia pra entender o quanto a vida dela se transformou.

Leila é mesmo uma mocinha cheia de vida e de disposição. É adulta, mas tem a energia de uma adolescente. Parece ser uma cadelinha bem jovem ainda, com idade perto de um ano de vida.

Só sossegou um pouco depois de ter pulado e corrido por uns 20 minutos, sem descanso.

E assim terá que ser em sua nova casa. Ela precisa mesmo de espaço e de companhia.

Pode ser a melhor parceira de caminhadas, de passeios, de viagens.

Por enquanto, ainda é uma adoção especial, por excesso de cautela. É uma raça forte e sua socialização com outros cães não foi ainda testada, embora, pelas grades dos canis, ela não demonstra qualquer sinal de agressividade.

Laila pode ser uma mocinha de estimação, pra conviver dentro de casa com a família.

Para adotar, basta preencher o formulário do link abaixo.

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScGRu9N2-Fbsy9favqV_V0b9P-btiIzv7Zy4AiaZ_VtfUtlaw/viewform?vc=0&c=0&w=1

Podem também ligar para o Ministério Público: Contato para adoção: (31) 3330.9911.

E-mail: cedef@mpmg.mp.br

Registra-se aqui um agradecimento especial às Clínicas e Hospitais Veterinários que abraçaram a causa e ajudaram na hospedagem e cuidado dos Pit Bulls resgatados.

Hospital Veterinário da UFMG, Hospital Veterinário da Faculdade Arnaldo, Clínica Veterinária Gutierrez, Hospital Veterinário da UniBH e Hospital Veterinário Santo Agostinho.

Número do anúncio: ago19-0068-mgCZ

Comentários / Mais informações sobre o anúncio devem ser obtidas com os anunciantes, no telefone ou e-mail indicados acima.