O Cadu foi encontrado na Avenida Abílio Machado. Estava limpinho, gordinho e com míseros 4 carrapatinhos.

Tudo indicava que ele tinha saído por algum portão nas ruas laterais e foi andando sozinho até a avenida, talvez seguindo alguém que caminhava por ali.

Ele é um cisquinho, de apenas dois quilos e idade de uns dois meses e meio.

Ele é um filhote saudável e cheio de vida e de disposição. Só quer brincar e correr o tempo todo, um verdadeiro foguete dentro de casa.

Corre, escorrega, leva cada tombo feio, mas levanta como se nada tivesse acontecido e nem fica envergonhado.

Tentamos drenar sua energia com brinquedos, mas os brinquedos são parados demais pra ele.

Consultamos um especialista, que nos recomentou adaptar um brinquedo em uma corda e fixá-lo em um ventilador de teto. Como não temos ventilador de teto aqui, não pudemos fazer o teste.

A girafinha que aparece nas fotos acima já teve as vísceras arrancadas e espalhadas pela casa.

O macaquinho abaixo continua resistindo, mas não sabemos até quando.

O Cadu já tomou 3 doses de vermífugo, apenas pra garantir, mas desde o primeiro dia, suas fezes estão firmes e sem nenhum sinal de vermes.

Ele estava muito bem cuidado. Não parece ter nascido na rua e nem enfrentado qualquer perrengue.

Adora um chinelo, almofada e qualquer coisa que possa lhe aliviar a coceira dos dentinhos finos.

Dedos, mãos e pés das pessoas exercem sobre ele uma atração a mais.

Ele não gosta de ficar sozinho. Na verdade, nenhum cachorro gosta de ficar sozinho.

Companhia de pessoas é essencial pra ele, mas precisa ser gente muito disposta a brincadeiras. Ele não para mesmo.

Cadu é daqueles lobos que reivindicam atenção. Já até ensaia alguns latidinhos, mas ainda finos.

Precisa também encontrar na nova casa amigos caninos. Ele adora a companhia de outros cães e brinca em tempo integral.

Claro que ele foi bem recebido por aqui, como sempre, mas a nossa matilha já está na terceira idade e não tem nenhum cachorro com energia pra aguentar um lobinho tão arteiro e hiperativo.

Aliás, ele é hiperativo mesmo. Tudo pra ele é motivo pra investigar e experimentar.

Com apenas dois meses e meio, e saúde escorrendo pelas orelhas, não pode haver cachorro mais feliz, e nem mais agitado.

Com Hanna e Estopa ele está sempre rodeando, pedindo pra brincar. Infelizmente, elas não têm mais a mesma energia de antes.

Mesmo assim, ele brinca sozinho, fingindo estar brincando com elas.

A Duda, como sempre, e nossa encrenquinha, e de quem ele já aprendeu que não deve se aproximar muito.

Pintada é sempre um caso à parte. Mesmo com quase 30 quilos, mais de 10 anos de vida e dois tratamentos oncológicos na carreira, ela ainda se dispõe a socializar lobinhos órfãos.

Cadu é o cãozinho mais alegre e arteiro que já passou por aqui. Os futuros donos precisarão deixar chinelos longe do alcance dele.

A carinha de “sem vergonha” não engana.

Ele está pra lá de saudável, está vermifugado e já iniciou a vacinação. Deverá ficar de porte pequeno a médio, mas essa é somente uma expectativa.

As fotos abaixo mostram o quanto ele é espevitado e arteiro. Cadu e Estopinha se tornaram ótimos amigos, salvo alguns momentos em que ela perde a paciência com ele.

Com mais de 10 anos, é natural que ela não tenha mesmo paciência o tempo todo.

O Cadu foi adotado, com tudo que ele merecia. Além de uma mãe bem dedicada e amorosa, ele ganhou outros dois irmãos, Rino e Marie, dois gatinhos.

Ele chegou na casa nova tomando posse de um ratinho de corda, que havia corrido pra debaixo do sofá. A Girafinha esfarrapada e o inseparável Zé estavam lá, mas ele estava mais interessado nas novidades.

Os tigres refugiaram-se. Eles já estão acostumados com cães, pois tinham um irmãozinho lobo, que faleceu há algum tempo. De qualquer forma, o outro irmãozinho já era velhinho e este novo amigo está com a corda toda. Os próximos dias serão importantes nesse processo de adaptação.

Não faltará colo e nem paciência da nova mãe para trabalhar essa aproximação.

As primeiras notícias do Cadu chegaram no dia seguinte, junto com novas fotos:

Primeiras notícias.

Só pra te mandar notícias que estão todos vivos e bem. Cadu tomou conta da casa e não se intimidou com os gatos.

Lino que era o alfa só aproximou dele no início da noite.

Marie e ele se estranharam a tarde inteira, mas sem agressões. O Cadu deitou de frente pra ela e eles ficaram silenciosos se olhando muito tempo. Já achei um bom sinal.

Cadu se alimentou bem e tomou o remédio direitinho. Está tomando bastante água.

Desde que chegou, só parou para descansar agora mas, como você me recomendou, não vou me iludir.

Trouxe a cama do Cadu para o meu quarto para ele se sentir seguro. Os gatos estão zelando pelo sono dele, vigiando de cima da cama. Agora os três dormem.

Amanhã, com certeza, vão evoluir mais na convivência.

Um abraço,

Águida

É isso, amiguinho. Que você seja feliz e que leve alegria para sua nova família.

Vai ficar a saudade, mas a caminha que você deixou aqui vazia, logo terá outro amiguinho, também precisando de ajuda.

Agradecemos à amiga Águida, pela acolhida do nosso pequenino Cadu. Ficaremos à espera das notícias e das fotos. Queremos ainda mostrar este garoto já adulto, daqui a uns 10 anos, com o focinho todo branco de velhinho.

ATUALIZANDO. Agora, é o próprio Cadu quem nos escreve:

Oi meu amigo.

Estou adorando minha casa nova. Minha mãe me paparica demais.

Meus irmãos são muito legais mas ainda se assustam com minha energia e latido, mas sei que eles já gostam de mim porque me cheiram quando eu estou deitado na minha cama e quando eu não lato.

Estou tomando meus remédios como um rapazinho obediente mas ainda erro o lugar de fazer xixi e cocô, às vezes, mas já evolui bastante.

Aprendi a subir sozinho no sofá. Mamãe sai pra caminhar e quando ela volta estou deitadinho no sofá, observando meus irmãos felinos.

Recebi a visita das minhas primas e tia humana na quinta. Elas se apaixonaram por mim. Ainda tenho que esperar terminar as vacinas pra conhecer minha prima canina que também é bebê.

Estou doido pra passear. Subo no ombro da minha mãe e vejo a rua, mas ela falou que depois das vacinas vai fazer caminhada comigo e que vou adorar.

Muito obrigada por me ajudar a encontrar a minha mãe e espero que continue ajudando outros cãezinhos a encontrar um lar.

Hoje tomei meu primeiro banho na minha casa. Me comportei muito bem!

Já tomei vacina e vermífugo. Mamãe também aplicou remédio contra pulgas e carrapatos.

Tenho recebido muitas visitas e já estou mais próximo dos meus irmãos, apesar deles se assustarem com meu jeito estabanado.

Ganhei mais roupas e brinquedos.

Mamãe me mima demais.

O tempo passou e a adaptação segue como deveria seguir: perfeita. Águida, Cadu, Lino e Marie hoje são uma família, formada por força do amor adotivo. Não há laços de sangue, e nem precisa haver.

Revelou-se o Cadu um garoto arteiro, muito folgado, mas também muito bonzinho. Ele cresceu um pouco, mas tudo indica que ficará mesmo de porte pequeno.

Com os irmãos, Lino e Marie, ele é só alegria.

Dividem o ninho, o coxo, os brinquedos e a mãe, que tem colo e coração para os três.

Comentários / Mais informações sobre o anúncio devem ser obtidas com os anunciantes, no telefone ou e-mail indicados acima.