Tweetar

Compartilhar



Meu nome é Francisca. Este nome significa “livre”, mas meus antigos tutores levaram muito a sério esse significado.

jun15-0035-1-mgC

Ainda sou uma filhotona, não entendi até agora o que aconteceu comigo, mas vou contar para vocês conhecerem minha história.

jun15-0035-2-mgC

Eu tive uma casa, confiei na minha família e acreditava que estaríamos juntos para sempre.

Eu estava muito feliz por lá, gastando minha energia correndo, brincando, mordendo tudo que encontrava pela frente.

jun15-0035-3-mgC

Uma vizinha viu quando eles não gostaram da minha alegria e começaram a me deixar nas ruas para que eu fizesse bagunça por lá.

jun15-0035-4-mgC

Daí, um dia, essa vizinha questionou a meus donos, pediu para me colocarem para adoção, mas eles não quiseram e voltaram a me colocar dentro de casa. Fiquei tão aliviada, achei que me amavam, mas, na primeira levadeza, me deixaram na rua novamente.

jun15-0035-5-mgC

Eu chorei, pedi que me deixassem entrar, prometi que me comportaria, mas eles não quiseram me dar uma nova chance.

jun15-0035-6-mgC

Eu não tinha experiência com as ruas. Fui desatenta, não vi um carro e fui atropelada. O carro passou em cima da minha pata traseira esquerda. Destruiu todos os meus ossinhos.

jun15-0035-7-mgC

Mesmo com dor, eu corri para a porta da minha casa. Fiquei alegre quando um dos meus donos me colocou no carro e me levou numa clínica. Chegando lá, ele falou assim: “Eu já não queria ela. Agora, com a perna atropelada, quero fazer eutanásia”.

jun15-0035-8-mgC

Nessa hora, eu me entreguei e me preparei para o pior. Minha sorte foi que o veterinário não aceitou fazer o procedimento e esse meu dono me colocou novamente na rua.

jun15-0035-9-mgC

Daí, a vizinha me achou e, com a ajuda de algumas pessoas de coração bom, cuidou de mim. E eu aceitei aquela ajuda como última chance.

jun15-0035-10-mgC

Passei por duas cirurgias, mas não conseguiram recuperar a patinha e ela foi amputada. Sabe o que isso mudou minha vida? NADA. Eu corro, brinco, pulo, danço e tudo mais.

jun15-0035-11-mgC

Estou em um lar temporário e aqui tem pouco espaço, mas, mesmo assim, posso viver o significado do meu nome, e posso me sentir livre como nunca fui antes: livre com segurança.

jun15-0035-12-mgC

Sou uma cadelinha feliz. É que na vida temos sempre dois caminhos: Viver lamentando pelas coisas ruins, ou seguir e fazer o melhor com o que nos for dado.

jun15-0035-13-mgC

Preferi a segunda opção. Estava pronta pra começar de novo e ser a melhor companhia que alguém poderia ter. Estava determinada a ser feliz e fazer alguém muito feliz.

jun15-0035-14-mgC

Estou saudável, vacinada, vermifugada, castrada e sou negativa para leishmaniose. Peso 13 quilos e tenho as pernas compridas, mas sou levinha e esbelta.

jun15-0035-15-mgC

Eu era um pouco fujona. Afinal, eu achava que a rua era um lugar permitido. Por isso, uma das condições para a minha adoção era uma casa segura. Também não era muito de latir e poderia viver facilmente em um apartamento, desde que tivesse passeios regulares. Adoro outros cães ou gatos e amo brincar.

jun15-0035-mgC

Mas agora, toda essa propaganda aí não faz mais sentido. Vou contar o meu final feliz. Estava eu curtindo a boa vida na casa da minha madrinha, quando o portão se abre e eis que surge um príncipe. Ele era candidato à minha adoção. Foi amor à primeira vista.

Hoje eu me chamo Gaya e o nome do meu príncipe é Halyson Félix. Valeu a todos que me ajudaram, mas agora é comigo. Tô pronta pra ser feliz para sempre.

Francisca adotada jul2015