Foram no mínimo 13 anos de exploração. Treze anos dando cria a cada semestre. As marcas dessa escravidão estão em seu corpinho debilitado: tetas machucadas e seríssimos problemas no útero.

As suas patinhas traseiras também são debilitadas, possivelmente por passar toda a sua existência em uma gaiola sem qualquer noção de conforto ou dignidade.

Isso tudo para sustentar um mercado de raças. Ela foi tratada como uma fábrica de filhotes, não teve afeto e nunca conheceu felicidade.

É uma criatura inocente e frágil.

A história da Amora está perto do fim, mas que leve as pessoas a repensarem o comércio de vidas, e não o alimente.

Amora é uma dessas vítimas, foi covardemente abandonada quando não tinha mais cio, e não era mais capaz de procriar. Jogada na rua como lixo, ela foi atropelada.

Ela nunca experimentou a liberdade e, de repente, se viu em meio de carros e mais pessoas ruins. Sofreu dias a fio, sozinha no mato.

Foi resgatada e seu estado é lamentável. A destruição do seu corpinho reflete os anos de exploração e sofrimento.

O atropelamento foi bem grave e vai exigir cirurgia.

Ela precisa de ajuda, de compaixão e de reflexão. Ela tem medo de pessoas, o que faz sentido devido aos traumas sofridos ao longo de 13 anos ou mais.

Ajude como puder, mesmo se for para só desencorajar a compra ou a refletir sobre este mercado que só traz vítimas ocultas.

Contato: Laura: (31) 9 9602.8483.

E-mail: staelmcampos@gmail.com

Número do anúncio: jan21-0001-mgLN

Comentários / Mais informações sobre o anúncio devem ser obtidas com os anunciantes, no telefone ou e-mail indicados acima.