Simão estava entre os quase 50 Pit Bulls resgatados em Sabará. Ele era um dos tinha mais cicatrizes, uma orelha rasgada e muitas marcas pelo corpo.

O caso chocou o País, como um dos piores casos de crueldade coletiva e maus-tratos. Pra relembrar, o link abaixo traz toda a história, desde o resgate: http://oloboalfa.com.br/onde-os-fracos-se-refugiam/?regiao=mg

Quase 40 animais tiveram uma segunda chance, mas 11 deles ainda esperam por adoção. E um deles é o Simão, um dos casos mais angustiantes e tristes.

Em um primeiro momento, acreditamos que as marcas e cicatrizes em sua face era um sinal de sua agressividade, de suas vitórias na luta pela vida.

Entretanto, Simão é diferente. Ele morria de medo das pessoas, e também tem pânico de outros cachorros. Quando escuta um latido mais forte, ele se encolhe, tremendo de medo.

Está claro que ele era usado nos treinamentos. E, se lutava, era apenas para conservar a vida. Por sorte, talvez por intervenção de anjos, ele não recebeu nenhuma mordida em área que pudesse ser fatal.

Hoje está mais sociável com as pessoas. É claro que o manejo ali não era gentil e ele tinha todos os motivos do mundo pra temer as mãos humanas.

Contudo, depois de experimentar afeto e carinho, ele tem se rendido e demonstrado toda a docilidade que sempre trouxe na alma e nunca pôde manifestar.

As marcas em sua face já não estão mais tão aparentes, pois o pelo cresceu e cobriu os sinais daquelas atrocidades.

A orelha continua rasgada na ponta, mas nada que lhe prejudique. Está saudável, castrado, vacinado e pronto pra recomeçar, longe de gente que ache que Pit Bulls são animais rústicos.

No caso do Simão, ele é sensível e delicado. Precisa de colo, literalmente.

Contato: Giovanna: (31) 9 9486.5458 / Nelma: (31) 9 9209.1342.

E-mail: giovannapgama@gmail.com / nmarezende@gmail.com

Código do anúncio: jul20-0004-mgCZ

Comentários / Mais informações sobre o anúncio devem ser obtidas com os anunciantes, no telefone ou e-mail indicados acima.