Tweetar

Compartilhar



Estamos precisando de pessoas de bem. Homens e mulheres que já têm em casa um amigo de 4 patas, de raça, bem cuidado, daqueles que têm ração de qualidade, cama quente, cobertores, brinquedos, vacinas em dia e passeios regulares.

Enfim, procuramos donos ideais. Convidamos todos a conhecerem nossa mais nova campanha: PROCURAM-SE HUMANOS ESPECIAIS.

Muitos desses humanos especiais ainda não estiveram em um abrigo e, para esses, relatamos algumas situações.

Geralmente, os cães ficam confinados em canis com 4 a 5 animais. Quando um visitante entra no recinto, todos os cães vêm saudar o novo amigo, cheirando-o de início pra sondar de onde vem aquele forasteiro e, depois, pulando e oferecendo carinho, como se dissessem:

___Seja bem-vindo em nossa matilha.  (Linguagem corporal dos lobos).

E, como em qualquer abrigo, os cães não são separados por tamanho, cor, sexo (todos são castrados) ou qualquer outra característica. Eles são misturados mesmo. Em cada canil, cinco animais, cada um mais diferente que o outro.

Se cães não pensam e agem apenas por impulso ou instinto, eles devem ter um instinto que pensa muito bem por eles ou, então, uma vida que lhes ensinou algumas regras.

Logo após os primeiros segundos de aproximação, os cãezinhos menores, mais peludinhos e mais bonitinhos, continuam rodeando os visitantes, disputando carinho e atenção, alguns pedindo colo, outros lambendo e cheirando.

Os cães maiores, sem raça, com alguma sequela de acidente (ainda que imperceptível), porte médio e sem nenhum sinal de qualquer raça, se afastam e deitam a certa distância, como se soubessem que não teriam nenhuma chance de serem escolhidos.

É como se soubessem que os pequenos e bonitinhos têm mais chances. As cenas que presenciamos são essas:

De fato, os pequenos e bonitinhos são adotados primeiro e, depois deles, vêm outros e mais outros, ensinando aos rejeitados que a sua vez jamais chegará. É como uma fila preferencial enorme e crescente, com um único caixa atendendo.

Aqueles lobos que ninguém quer, muitas vezes, terminam a vida sem jamais serem adotados. No entanto, não raras vezes, nos deparamos com pessoas passeando com dois cães, sendo um de raça, lindo, e outro sem raça, daqueles adotados, sem muitos atrativos físicos (de acordo com um padrão convencionado, muito diferente das escolhas dos protetores de animais).

É fascinante ver a transformação de um cão assim. Os SRDs, quando adotados por um humano especial, adquirem autoconfiança, pose, brilho nos olhos. É como se dissessem, com orgulho, na linguagem dos lobos:

___ Esta é a minha família. Aqui, eu sou valorizado e amado. Sou importante e tenho as mesmas regalias do meu amigo de raça.

Mostram-se orgulhosos e adquirem um brilho no olhar que poucas vezes conseguimos ver em um cão.

É por esses lobos que lançamos essa campanha. Procuramos pessoas que tenham um cão de raça, comprado a preço de ouro, que tenham paixão por seu amigo e o tratem como filho.

Abaixo, apenas uma pequena amostra dos que ainda esperam por um milagre, na Cão Viver.

Contato para adoção: Cão Viver: (31) 3397.8560.

Para maiores detalhes da Feira Permanente de Adoções da Cão Viver, siga o Link:

http://oloboalfa.com.br/a-maior-feira-de-adocoes-de-todos-os-tempos/

Recomendamos também conhecerem nossas campanhas:

Dê uma chance aos lobos: http://oloboalfa.com.br/de-uma-chance/

Os lobos que ninguém quer: http://oloboalfa.com.br/os-lobos-que-ninguem-quer/

Pela inclusão social: http://oloboalfa.com.br/pela-inclusao-social/

Pela vida em matilha: http://oloboalfa.com.br/pela-vida-em-matilha/

Fale conosco pelo Link: http://oloboalfa.com.br/fale-conosco/