Tweetar

Compartilhar



Esta criança apareceu na porta de alguém. Por ser muito pequena, com idade de apenas 2 meses, não chegou ali sozinha. Mas, de onde ela veio, ninguém sabe e ninguém viu. A rua estava cheia, mas cada um cuidou de olhar para o outro lado, pra não ter que dar informações.

A conclusão que chegamos é de que ela caiu de paraquedas.

Os motivos do abandono estavam amontoados entre os dedinhos, nas dobrinhas das orelhas e ao redor dos olhos, num raio de 50 centímetros, o que excedia, em muito, os limites de seu couro.

A infestação era tanta que, por onde ela passava, deixava um rastro de parasitas. Ela parecia exausta mas, apesar disso, aliviada.

Foi resgatada e passou por uma faxina de 4 horas. Banho, muito medicamento contra carrapatos e catação intensiva.

Depois, seguiu-se um período de engorda. Não que ela estivesse muito magra, mas achávamos que ela iria precisar de uma dieta reforçada pra repor o que os bichos lhe tiraram. A dieta durou 10 dias e neste período ela ficou em um lar temporário.

Quando chegamos pra buscá-la, assustamo-nos com o que vimos. Em apenas 10 dias, ela quase dobrou de tamanho.

Isso nos dava uma boa pista de sua herança genética. Ela parecia ser mestiça de Labrador e deveria ficar muito grande.

Depois de recuperar a forma física, com pouco mais de dois meses de vida e quase 5 quilos, era hora de proporcionar à criança um pouco de diversão.

Então, matriculamos ela no Jardim da Infância dos cachorros. E lá ela ficou, dormindo 4 horas por dia e correndo e pulando as outras 20.

mar14-0053-5-mg

Depois de vacinada, vermifugada e energizada, era hora de esperar pela adoção.

Alexander e Tatiana foram aqueles que atenderam ao apelo e decidiram nos ajudar, dando à garota um lar de verdade.

As fotos confirmam que acertamos em cheio na escolha. Ela ganhou os melhores donos do mundo.

Sarinha adotada

E tem também um amigão, daqueles que todo lobo cheio de energia e vida gostaria de ter.

Sarinha adotada 2