Tweetar

Compartilhar



Um testamento genérico,

válido para todos os cães.

Se você perdeu um amigo, saiba o que ele te deixou.

As minhas posses materiais são poucas e eu deixo tudo para você: Meu dono, meu companheiro, meu eterno amigo…

Uma coleira mordida, uma casinha de madeira, um cobertor rasgado, duas tijelas e um restinho de ração que ainda sobrou no pacote.

Deixo também as minhas bolinhas de borracha, um ossinho que está debaixo do freezer, um limão que rolou para debaixo do fogão, mas que já deve ter estragado, uma porção de biscoitos enterrados no jardim e um porquinho de borracha que está no fundo da minha casinha.

Deixo aquele tapete esfarrapado que ficava ao lado da sua cama. Eu o usei como mordedor para coçar os dentes quando estavam nascendo, e agora forra a minha casinha, por baixo do cobertor.

Além disso, deixo a você as melhores e mais intensas lembranças.

Deixo a lembrança de dois olhos pretos, de uma cauda longa e inquieta, de nariz molhado e de choradeiras atrás da porta.

Deixo também a memória das vezes que brigou comigo, e também toda a minha capacidade de esquecer e perdoar.

Deixo o meu cantinho preferido, perto de sua cama, onde eu encontrava asilo durante aqueles dias de fogos.

Deixo também, e só para você, o barulho que eu fazia quando estava alegre e latindo na porta da rua, a lembrança de momentos em que saíamos juntos pra passear, quando você me dava aqueles biscoitos caninos. Recordo-me das suas risadas, com as minhas correrias e brincadeiras.

Mas, sobretudo, deixo a você, como herança, a minha devoção, a minha simpatia, o meu apoio quando as coisas não andavam bem, os meus latidos quando levantava a voz aborrecido… e a minha frustração quando você não podia me dar a atenção que pedia.

Deixo também um exemplo de paciência, de amor, de dedicação e compreensão.

Gostaria de estar lhe vendo agora, e poder lamber o teu focinho uma última vez, limpando aquela água salgada que vez ou outra saía de seus olhos. Queria ter podido me despedir e latir uma última vez.

Todo dono é o melhor do mundo para o seu cão. Mas você foi o melhor dos melhores. Se me for permitido um último pedido, te peço que seja feliz e não desperdice tanto afeto e amor. Doe tudo isto a outros cães. Eles estão por aí, aos milhares, sonhando em encontrar um dono como você.

E não se preocupe comigo. Estarei em boa companhia. Todos os cães vão para o céu.

E se um dia o Deus dos animais permitir, quero voltar a viver, e reencontrá-lo. Quero descansar com a certeza de que este adeus é apenas um “Até breve.”