Tweetar

Compartilhar



Este cãozinho estava deitado no canteiro central da rodovia de Nova Lima. Ninguém sabe como chegou ali. Era apenas um filhote, mestiço de Poodle.

Pelo local, passavam dois protetores a caminho do trabalho. Cenas assim não passam desapercebidas e nem são ignoradas por protetores de animais.

Ele estava assustado e, diante da aproximação de seus salvadores, correu para o centro da rodovia. Os carros pararam, a pedido dos protetores.

Apesar do susto, o resgate foi bem sucedido. Foi o menino colocado no carro e levado para o trabalho, já que havia tempo de se desviarem do caminho. Por sorte, seus protetores trabalham em uma escola, onde todos, da diretora aos faxineiros, têm a preocupação de educar através do exemplo.

Todos tinham afazeres mas, naquele dia, o Tiquim, nome provisório que recebeu, tornou-se o mascote daquela escola. Todos queriam pegar e abraçar. Até uma caminha de caixa ele ganhou.

Tiquim 2

As crianças se encantaram, não só com o cãozinho, mas com a história de salvamento, aprendendo pelo exemplo a diferença que cada um de nós é capaz de fazer na vida de um anjo desses. Passou todo o dia na escola, sendo cuidado por todos, que se revezavam nos horários livres.

Estava sujo e fedido mas, mesmo assim, conquistou uma penca de pretendentes. No final do dia, foi levado para a casa de sua protetora, para a faxina necessária, com vermífugos, vacinas e, claro, banho.

A essa altura, já tinha donos. A Cleone decidiu adotá-lo e dar a ele a segurança e a proteção de uma família. Além do filho Tiago, um menino que tem em casa os melhores exemplos, o Tiquim terá também a companhia do Bruce, outro lobinho também resgatado em situação de risco e abandono.

Abaixo, com o Tiquim, Mônica, sua salvadora, e Cleone, a adotante agradecida pelo presente que recebeu.

Fica registrada nossa admiração à direção e funcionários da Escola Estadual Josefina Wanderley Azeredo, em Nova Lima, em Especial à Neide, que autorizou a entrada dele na escola, à Rosane, que cuidou dele durante a maior parte do tempo, Cleone, sua nova dona e à Mônica, que o resgatou.

É certo que a aula de solidariedade e compaixão que os alunos receberam foi a mais importante de suas vidas. Acreditamos que será assim, pelo exemplo, que seremos capazes de transformar o mundo. E nenhum ambiente pode ser mais adequado pra iniciar uma mudança que uma escola.

Dentro de mais alguns meses, o Tiquim estará crescido e forte. Esperamos que ele tenha a oportunidade de voltar à escola onde foi salvo, a passeio, é claro, pra visitar a turma. Teremos prazer em inserir aqui as fotos desse futuro reencontro.

Quem sabe ele não será mesmo o mascote da escola, ajudando a preparar os alunos para o mundo que queremos?

A propósito, a cadelinha dourada que aparece na primeira foto acima, brincando com o Tiquim, é a Milly, uma protegida do Projeto O LOBO ALFA, adotada pela Mônica.