Tweetar

Compartilhar
quem_somos


Somos uma grande corrente do bem. Não temos líderes e ninguém colhe os frutos da vitória, mesmo porque, com a quantidade de animais abandonados e vítimas de maus-tratos, não se pode falar em vitória ou dever cumprido. Há muito por fazer.

Estima-se que, somente em Minas Gerais, existam mais de duas mil pessoas atuando, anonimamente, no trabalho voluntário de resgate e proteção de animais abandonados e vítimas de maus-tratos.

Uma parte destes mais de dois mil voluntários é formada por veterinários, que mantêm espaços em suas clínicas para abrigar e receber animais que não podem pagar por sua estada.

Outros são pais e mães de família, trabalhadores autônomos, funcionários públicos, empregados de empresas privadas e estudantes, que dedicam as horas vagas ao trabalho voluntário, alguns resgatando e custeando o tratamento de animais enfermos, outros oferecendo abrigo temporário, fornecendo ração ou medicamentos, captando potenciais adotantes, oferecendo transporte e ajuda no resgate, ou ainda, espalhando as mensagens, divulgando o trabalho, levantando a bandeira e angariando novos seguidores.

Um trabalho de formiga, carregando migalha por migalha, mas um trabalho que faz toda a diferença, pelo menos para aqueles animais que tiveram a sorte de cruzar o caminho de um protetor.

Nosso projeto “O Lobo Alfa” não pertence a um protetor, ou a um grupo de protetores, mas foi criado para divulgar o trabalho de todos e, mais que isso, angariar novos elos para nossa corrente, despertando as pessoas para a importância da adoção.

Não nos atemos àquelas pessoas capazes de abrir os portões de suas casas e jogar na rua um animal indesejado, ou naquelas capazes de ferir um cão abandonado, ou que os consideram “pragas urbanas”.

Nosso foco são pessoas que gostam de animais, mas que ainda não despertaram para a importância e os benefícios da adoção. Um animal abandonado é capaz de reconhecer quem os estende a mão. É capaz de sentir gratidão e proporcionar a qualquer adotante, benefícios inimagináveis e indescritíveis.

O pequeno texto abaixo, corrigido, revisado e com a supressão das identificações e nomes dos remetentes, dá a real noção de como atua nossa “Grande Corrente do Bem”.

Dia 16 de Junho de 2009, foi deflagrado um pedido de socorro. A mensagem foi redigida por uma protetora, que a enviou a vários outros protetores de sua lista de contatos. Esses, por sua vez, também divulgaram às suas próprias listas.
A mensagem trazia o seguinte texto:

Uma colega do meu trabalho estava dentro do ônibus hoje de tarde e viu um filhotinho caído à beira da estrada. Ela não tinha como descer e pegar o bichinho.

Como ela sabe que tenho 18 cães em casa, me ligou perguntando o que fazer.

Só que estou fora de Belo Horizonte e só volto sexta-feira. Até lá não dá tempo de ir socorrer o bichinho.

Peço a quem puder (Tiver a disponibilidade) ajudar esta criaturinha. Parece que ele foi atropelado e está na calçada do lado direito, no meio do mato.

Ele é filhote, branco com caramelo. Deve ter uns 15 dias.

Indo para o aeroporto de Confins (Sentido Belo Horizonte-Lagoa Santa) na Linha Verde, poucos metros depois das obras da nova sede do Governo de Minas Gerais (Fica à esquerda de quem vai). Seguindo pela Linha Verde, depois de passar pelas obras da Cidade Administrativa, uns 200 metros depois, tem um retorno para o bairro São Benedito/Santa Luzia. Subindo por este retorno, sentido Santa Luzia, na calçada do lado direito.

Ele está mal. É filhote e sem ninguém para socorrer. Está ferido, com fome e sede.

Quem puder, por favor. Estou há mais de 100 Km deste local e sem a menor condição de me deslocar.

Repassar a informação é tudo o que posso fazer no momento.

Muito obrigada a todos.

Vamos divulgar.

Seguiu-se a sequência de mensagens:

Meu Deus !!!. Vejam abaixo. Alguém pode ajudar agora ?? Podemos arrumar lugar com valor menor e arrumar adotante.

Pessoal,

Foi resgatada agora à noite a cadelinha que estava na linha verde. Ela deve ter cerca de 60 dias, é pequena, e está desidratada e com algumas escoriações.

Amanhã cedo será avaliada por um médico. Precisamos encontrar alguém que possa abrigá-la. Ainda é muito novinha para ficar em abrigo, e também está muito fraca. Não sabemos quanto tempo estava naquela situação. Ela precisa de cuidados e uma boa alimentação.

Quem puder ajudar com abrigo ou adoção, favor entrar em contato comigo.

Devo ter notícias dela após o almoço.

Agradeço a todos pela divulgação e peço ajuda para continuarmos este socorro.

Pessoal, ótimas notícias !!! É uma mocinha e já foi resgatada!!!

Graças a Deus e a protetores atuantes, ela foi resgatada ontem mesmo!!!

Estava com algumas escoriações e desidratada, mas depois da análise do veterinário, foi possível ver que não aparenta nenhuma doença.

Fizemos logo contato com Francisca, uma adotante que estava ansiosa por uma filhinha. Ela já está a caminho para buscar a princesinha!!!

Estamos muito felizes com tudo e agradecidas a Deus e a todos que ajudaram!!

No final de semana, iremos à casa da Fran p/ conhecer a mocinha e enviaremos fotos!!

Obrigada!

Grande beijo!

Somos uma grande corrente do bem!!!

Quando há boa-vontade, há um caminho… temos que sempre acreditar nisto, viu…

Estamos carentes de boas notícias, com tanta crueldade espalhada.

Que este socorro seja uma luz no nosso caminho, e uma motivação para continuarmos sempre em frente!!

Obrigada a todos.

E assim foi concluído mais um caso. Em menos de 24 horas, uma filhotinha que esperava por uma morte lenta e doída, ganhou uma segunda chance, trazendo, ainda, muita alegria à família que a adotou.

As mensagens tiveram os nomes omitidos, evitando-se identificar os remetentes e pessoas envolvidas.

Pelo menos 10 pessoas foram mobilizadas diretamente neste resgate e encaminhamento, mas o saldo foi 100% de sucesso, para esta vida.

Infelizmente, para cada animal resgatado, muitos outros não têm a mesma sorte, e terminam morrendo pelas ruas, muitas vezes, em estado de intenso sofrimento e dor. Por isto a importância da divulgação do trabalho e dos benefícios da adoção. Muitos protetores começaram adotando um animal abandonado. Conheceram o trabalho, se encantaram, salvaram uma vida, de forma eventual, e não mais pararam.

Fica aqui um convite a cada leitor, a iniciar o trabalho de proteção, e se tornar um elo em nossa corrente. Sugerimos apenas nos enviar seu e.mail, para receber e reencaminhar pedidos de ajuda. Não há cobranças ou expectativas em relação a um novo elo. A ajuda pode iniciar com o simples repasse das mensagens, e evoluir à medida da disponibilidade de cada um.

Muitos protetores foram despertados para a causa animal, depois de adotar um cão abandonado. Outros passaram a receber as mensagens do grupo, e, aos poucos, foram sentindo a necessidade e o desejo de agir.

Sejam muito bem-vindos. Qualquer ajuda é importante. Venham fazer parte de uma Grande Corrente do Bem.

OLA FVS