Tweetar

Compartilhar



Hoson foi encontrado no jardim de uma praça, sem conseguir se locomover. Na ocasião, tinha ele aproximadamente 8 meses de vida.

A fome não era o que mais machucava. Haviam marcas de mutilação que só um humano seria capaz de provocar. Além do pavor pela aproximação humana, trazia os bigodes queimados. Estava claro que ele foi torturado cruelmente e por longo tempo.

Sem conseguir ficar de pé e com medo da própria sombra, este pequeno esteve por 15 dias escondido do mundo. Dentro do quarto, saía apenas  para comer e novamente se escondia.

Após 50 dias de tratamento humano, carinho, respeito, amor, boa alimentação e bom banho, ele já era um novo Hoson.

Miava como todos os gatos e já sobia nas camas e poltronas, atrás de carinho. Foi vermifugado, vacinado e castrado.

Foi anunciado e adotado por uma ótima família. Os tempos difíceis se foram longe. Ele se recuperou e se socializou. Nem se lembra mais das maldades que lhe fizeram. Hoje vive feliz, em companhia de humanos especiais, que sabem o que ele viveu. Adotaram-no, se comprometendo a tornar, cada dia, mais remotas as lembranças tristes.

Um resgate de Sumaj Takahashi: sumaj-joya@hotmail.com

Comentários