Tweetar

Compartilhar



Nina é uma cadelinha de porte mini (4 quilos), mestiça de Dachshund com Pinscher, com idade aproximada de 1 ano. Ela tem ainda comportamento de filhote. Muito sociável e brincalhona, mesmo com pessoas e outros cães que acabou de conhecer.

Tem uma história muito triste. Mesmo com apenas 1 ano de vida, já passou por 4 donos nos últimos dois meses. A última a mantinha 24 horas por dia amarrada na corrente.

Alguns vizinhos tentaram convencê-la de que aquilo era errado. Então, decidiu livrar-se de vez da Nina e jogá-la na rua, onde passou a viver desorientada, passando fome, frio, medo e correndo os riscos decorrentes.

Não tem nenhuma experiência com as ruas. Não sabe procurar comida e nem encontrar abrigo. Tomou toda a chuva que caiu em sua primeira noite na rua.

Foi resgatada e levada a um lar temporário. Foi trazida para nosso território apenas para que pudéssemos testar sua socialização e tirar algumas fotos para esta matéria.

Assim que chegou já se soltou, como se estivesse em casa, embora aquele lugar tivesse cheiro de uma matilha inteira.

Logo depois, trouxemos nossas anfitriãs, Hanna e Estopa. Não precisou de um minuto sequer para que a Nina já estivesse correndo e pulando nas novas amigas de infância. Provocava e depois se refugiava no colo, mesmo que aquele colo fosse de um estranho com uma câmera nas mãos.

mai13-0183-2-mg mai13-0183-3-mg mai13-0183-4-mg

Na hora de servir o lanche, ela se mostrou também muito comportada e educada. Comeu junto com a Hanna, sem nenhum sinal de agressividade ou de dominância.

mai13-0183-5-mg

Preferimos sempre tentar fotografar os animais em momentos descontraídos. Damos a eles o tempo que precisarem, até que estejam tranquilos para serem fotografados. Também temos como regra colocar pelo menos uma foto em que mostre o olhar do cão. É pelos olhos que eles são reconhecidos.

Mas, no caso da Nina, quase todas as fotos saíram tremidas. Já era tarde e começava a escurecer e as fotos começavam a ficar distorcidas e sem qualidade.

A única forma de conseguir fotos melhores foi amarrá-la em um colo e segurá-la firme pelo pescoço.

Como a ética nos obriga a dizer a verdade, deixamos claro que aquela coisinha de 4 quilos não era fácil. Ela tinha energia saindo pelas orelhas. Não parava um só minuto. Corria e brincava todo o tempo e não tinha botão “On/Off“.

Precisava de uma casa ou apartamentos com crianças e outros cães, mas somente seria doada como companhia, para conviver com a família dentro de casa. Ela nunca teve perfil de cão de terreiro. Foi resgatada no dia 30/05/2013, foi vermifugada, vacinada e castrada.

mai13-0183-6-mg

A adoção veio logo depois. Da clínica mesmo onde ela foi castrada, seguiu para a nova casa. Foi recebida pela Sheila, para ser companheira de bagunça do Rick. http://oloboalfa.com.br/rick-filhote-basset/

E do Ramon também. Afinal, ele está crescendo, já é adolescente, mas aprendeu desde o dia que nasceu que brincar com cachorro é um prazer que não tem idade.

o-lobo-alfa-h-8

Número do anúncio: mai13-0183-mg

Comentários