Tweetar

Compartilhar



Este pobre cãozinho ficava acorrentado o dia inteiro na escada de uma casa. Nesta casa vivem 10 pessoas, que sobiam e desciam por cima dele.

As crianças da casa se divertiam chutando o menino, que não se defendia e nem podia contar com a proteção dos adultos, que faziam vistas grossas à covardia dos filhos.

Precisava ser retirado de lá com urgência, mas somente poderia ser resgatado se tivesse adotante ou lar temporário, já que a protetora que recebeu a denúncia não tinha para onde levá-lo.

Depois da divulgação de sua história, um anjo decidiu resgatá-lo, encaminhando-o a uma clínica.

Agora, ele estaria sob a responsabilidade da Perla, que viu a história e decidiu intervir. Ele foi examinado e passou por exames. Estava negativo para leishmaniose e em ótima forma. Era um lobinho de porte pequeno, muito dócil e carente.

Viveu um tempo em uma clínica veterinária e, depois, sob os cuidados da Mila, do grupo Superação Animal. Pra ele, cada dia que passava na clínica ou no canil era comemorado, como um dia a mais sem ser agredido. Abaixo, as fotos do novo Bob. O tempo revelou que ele era especial, ótimo como compania, tanto para humanos como para outros cães.

Ele não é mal agradecido. Claro que a clínica e o lar temporário onde esteve são dois paraísos perto daquele inferno onde ele vivia. Mas sabemos também que um lar definitivo é o melhor lugar. Ele estava bem, mas sabíamos que se a adoção tardasse a chegar, o cansaço mostraria a cara e a tristeza seria a próxima etapa.

Mesmo com todo o carinho, achávamos que ele somente se recuperaria totalmente quando se sentisse em casa. Quando algum desconhecido se aproxima, é assim que ele recebe a novidade: com o rabinho entre as pernas, cabeça e orelhas abaixadas, como se esperasse mais uma agressão. Vai levar um tempo até ele saber que nunca mais vai apanhar.

O fato é que sua espera não foi tão longa. A história do Bob teve um final feliz. Ficaremos na espera das fotos que serão postadas aqui, mostrando o garoto na nova casa, com os novos amigos.

Um resgate de Perla Sarita.

Comentários