Tweetar

Compartilhar



Durante semanas protetores tentaram resgatar esta criatura, que perambulava pelas ruas do Bairro Alípio de Melo, com uma barriga bem grande, indicando que ali haviam outras vidas.

Ela era muito arredia e não permitia a aproximação de ninguém. Corria feito louca e se escondia.

No sábado, dia 1º de Junho, ela foi vista já sem o barrigão, o que levava a presumir que os filhotes tivessem nascido. Agora era só segui-la e descobrir o local do ninho.

Domingo, no final do dia, ela foi novamente vista. As tetas inchadas mas não pareciam ter leite. Foi seguida a certa distância, com todos os equipamentos para resgate. Ela entrou em um lote vago, onde supostamente estaria sua ninhada.

Suas protetoras estavam preparadas para uma operação de guerra, mas, ao contrário, ela estava calma, não esboçou reação e se deixou pegar com relativa facilidade.

O terreno foi revirado e nem sinal dos filhotes ou mesmo do ninho. Suas tetas não tinham mesmo leite. Dias antes, havia desabado na região uma chuva forte. Os indícios eram muito fortes. Os filhotes não vingaram.

Foi levada a um lar temporário, onde se aninhou em um canto, mostrando-se calma. Não tinha a agitação, a ansiedade típica de uma cadela que amamenta. Estava muito claro que nenhum lobinho esperava por ela.

No dia seguinte, pela manhã, uma última tentativa de achar o ninho. A Brigite foi levada novamente ao local do resgate e solta, mais uma vez. Se houvesse um ninho, ela correria pra ele. Mas, ao invés disso, preferiu ficar ali, olhando para suas protetoras.

Parecia dizer. ___ Eles não podem mais ser salvos. Não estão mais aqui.

Foi pega no colo, recebeu mais um abraço de suas protetoras, e levada novamente pra casa. Ela superou a perda, foi vacinada e vermifugada.

É era ainda jovem, pequena, sem nenhuma experiência com a vida livre. Por isso não foi capaz de cavar uma toca que ajudasse a preservar a vida de seus filhos. Tudo indica que foi abandonada prenhe.

jun13-0035-2-mg

A adoção não demorou. É certo que ela vai esquecer o passado. Vida nova moça. Seus filhotes estão bem e um dia vocês vão se encontrar.

Um resgate de Eliana Malta: eliana.malta@terra.com.br