Tweetar

Compartilhar



Elas foram abandonadas pra morrer. Não tinham idade pra se virarem sozinhas, nem mesmo comendo lixo.

Estavam com 3 meses de vida, mas já apresentando os sinais que a desnutrição do abandono lhes causava.

mai15-0007-mgC

Foram resgatadas e preparadas para adoção com muito carinho. Tiveram madrinhas que garantiram a elas tudo de que precisavam: ração gostosa, caminha quente, brinquedos e até roupinhas.

mai15-0007-1-mgC

Eis que surgem duas famílias muito especiais.

A Eloá foi adotada (no sentido mais preciso do termo) pela Larissa e ganhou duas irmãzinhas, uma peludinha como ela, chamada Ninna, e outra, a Ana Laura, uma menina que está crescendo e aprendendo sobre o amor e respeito pelos animais.

Emily e Eloa adotadas 1

A Emily também ganhou novo nome. Está sendo chamada de Cacau. Ganhou três mães, mas a Gelley é a titular.

E a irmãzinha humana, que no dia da foto ainda estava na barriga da Gelley, chegou cheia de vida. Em breve teremos muitas fotos das duas, crescendo e descobrindo juntas o mesmo mundo.

Emily e Eloa adotadas 2

Fica o nosso agradecimento às famílias que receberam as nossas meninas.