Tweetar

Compartilhar



O que fazer quando seu cão não gosta de banho?

            Os cães podem passar a vida inteira sem tomar um único banho. Algumas raças nem ficam com cheiro ruim. Ao contrário do que muitos pensam, nós lavamos o cachorro mais pelo nosso bem estar do que pelo dele. Isto não inclui animais com problemas específicos, como doenças de pele, que podem precisar tomar banhos periódicos.

            Diferente da gente, o odor canino não vem do suor e sim dos pêlos velhos. Portanto, em alguns casos, escovar a pelugem é mais importante do que o próprio banho.

            Mas a evolução dos cães, e sua aproximação com os humanos os obrigaram a adotar alguns de nossos hábitos, e o banho é um deles. De qualquer forma, recomenda-se, no máximo, um banho semanal. O xampu e a água quente, além de tirarem a oleosidade natural do cão, podem causar alergia.

            Alguns cachorros têm medo do banho. Outros chegam ao pânico. Usando os mesmos princípios, a associação é essencial. Jamais o segure contra a vontade ou os obrigue a aceitar o secador. O melhor jeito de acostumar o cão a tomar banho é fazê-lo aos poucos, sem forçar. O segredo é começar de trás pra frente: com o cachorro seco, passe uma toalha nele e ligue o secador pra ele se habituar ao barulho. O ideal é fazer isso com o animal seco mesmo. Se deixar pra testar a reação dele quando estiver molhado, você será obrigado a secá-lo de verdade, sem ter a opção de acostumá-lo, caso ele não se dê bem com o secador ou com a toalha, no primeiro contato. Associe este momento a brinquedos e petiscos.

            Depois que o cão estiver à vontade com este processo, derrame devagar um copo de água nele e mostre que não há problema nenhum em se molhar. Recorra novamente à ajuda de petiscos e brincadeiras.

            No primeiro banho, nem precisa ensaboar… Lave apenas algumas partes do corpo. A cabeça, por exemplo, alguns cães não gostam de lavar. Por isso, a princípio, apenas a massageie.

            Só dê o banho pra valer quando o cachorro se mantiver calmo em todos esses procedimentos.

            Evite conjugar o banho com outros procedimentos que o cão não goste. Por exemplo: se o cão não gosta de limpar o ouvido, procure não fazer isso justamente na hora do banho, pois ele pode associar os dois e relacionar o banho com uma experiência ruim. 

            Em dias de calor, muito cuidado com o secador. O ar muito quente pode elevar a temperatura do cão, podendo provocar até a morte.