Tweetar

Compartilhar



Há quase um ano que ajudamos na divulgação dos animais de d. Tereza.

De 130 cães, hoje restam aproximadamente 60. Já conhecemos alguns, nos afeiçoamos a outros, mas é impossível conhecer cada história, principalmente dos SRDs médios e pelo curto.

Em nossa última matéria, tentamos enfatizar a história de uma lobinha chamada Bambina, muito arredia, com sequela de atropelamento, e de difícil adoção. Fotos dela, só de longe.

E exatamente por ter sido fotografada de longe, foi possível captar a imagem de alguns outros que estavam no entorno, ainda desconhecidos pra nós. No alto, à esquerda, uma cadelinha preta com o peito branco, empoleirada sobre uma cadeira quebrada.

Nem sequer nos demos ao trabalho de perguntar seu nome, embora soubéssemos que ela tinha um. Aliás, todos ali têm nomes.

FF Lola Tereza 1

Nem todos ali estão prontos para adoção. Alguns precisam de resgate, precisam ser salvos. Precisam de donos diferentes, de gente com disposição para recebê-los, sabendo que precisarão de mais vacinas, exames e, possivelmente, algum tratamento.

E estas pessoas, que um dia chamamos de “Filhos dos novos tempos” estão por aí e, aos poucos, vão encontrando nossos posts nas redes sociais.

E assim aconteceu em uma manhã de sábado, quando a Carolina nos enviou uma mensagem dizendo que queria adotar um cãozinho dentre os mais necessitados, lá da casa de d. Tereza.

Lá ela esteve e pediu à d. Tereza a indicação de um dos cachorrinhos que mais precisassem sair dali.

Radija, a pretinha básica que nos passou desapercebida na foto acima, foi a indicada por d. Tereza, indicação prontamente aceita pela Carolina, que deixou o lugar com uma cachorrinha doente nos braços, mas feliz, como quem havia ganhado um tesouro da vida.

FF Lola Tereza 2

As fotos mostram como está a vida da nossa menina, e abaixo, a última mensagem recebida da Carolina.

Olá, Crispim, tudo bem?

Gostaria de te dar noticias da Radija. 

Agora ela se chama Lola e está muito feliz.

Ela estava muito doente no dia que eu a peguei lá com a Sra. Tereza. 

Doença do carrapato, giardíase e, infelizmente, leishmaniose. 

Ela está em tratamento.

Estou muito feliz com ela e é uma grande companheira.

Ela aparece nas primeiras fotos da sua ultima matéria lá do abrigo e fico imensamente aliviada por tê-la tirado de lá.

Obrigada pelo seu trabalho.

FF Lola Tereza 3

E, conhecendo a história da Lola, o desafio agora é assistir a este vídeo, sem chorar. Ele mostra a transformação que somos capazes de operar.

Só podemos agradecer à Carolina por este maravilhoso resgate. Que este exemplo ajude a despertar outros “filhos dos novos tempos”.

FF Lola Tereza 4

Depois da confecção desta matéria, descobrimos em arquivos anteriores, algumas fotos individuais da pequena Radija. Levantamos também a história do resgate dela.

Segundo d. Tereza, Radija havia sido castrada pelo CCZ e solta na rua novamente, em uma região próxima ao Unifenas. Foi atropelada e ficou por dias em sofrimento. Alguém ligou para d. Tereza e informou sobre o caso.

Então, ela foi até lá, encontrou a menina e a levou para a casa.

Radija

FF Lola Tereza