Tweetar

Compartilhar



Nunca me acostumarei com a partida dos meus filhos peludos!

A dor da ausência é muito grande. As lágrimas não conseguem amenizar a dor da perda.

Obrigada Tarkan, por todos estes anos de convivência e amor incondicional!

Jamais esquecerei das nossas caminhadas e brincadeiras, do seu olhar doce e sua delicadeza ao brincar comigo, apesar do seu tamanho.

Segue em paz a sua jornada evolutiva rumo à luz. Meu coração está de luto e sei que minha vida não será mais a mesma, pois você me fará muita falta. Você foi e será sempre muito amado!

RECADO DE SÃO FRANCISCO

Sei que uma lágrima de dor escorre dos teus olhos agora e no dia que teu irmão se foi e se afastou de ti e se aproximou de Deus.

Todavia, dou-te uma nota feliz neste dia tão triste:

jamais Deus teria sido injusto com os animais!

Por isso, não importa quem está nascendo ou morrendo;

há sempre alguém chamando por ti.

Então, VIVA!

 

Agora mesmo, neste exato momento em que choras, teu bicho estimado segue e evolui…

Brilha na imensidão do espaço e volta manso, ao seu aconchego das Almas!

Com tua mania racional, teimas continuar duvidando…

Mas nada importa, senão continuar VIVER!

 

As hostes dos anjos e Francisco cuidam das luzes em pêlos e preparam suas patas para uma nova vida.

Enxuga assim teu rosto e acredita!

Fizeste a parte que te cabe neste mundo.

Que um sonho jamais termina num último miado e nem tampouco se pode calar os latidos de um dia…

Então podemos sonhar novamente…

E VIVER!

 

É que o Criador adora suas crias!

E deixa que elas permaneçam sempre vivas na memória de quem fica ou mesmo até que um novo homem se forme!

Porque os anjos têm asas como as aves.

Porque os homens têm pêlos como os bichos.

E todos nós temos alma como Deus!

 

Seja nos quintais, nas árvores ou nos rios!

Seja nos mares, nas florestas ou nos lares!

De uma vez por todas:

Sempre estaremos VIVOS!

 

Ofereço este hino de amor a todos os cães, gatos e bichos que iluminaram nosso caminho de uma maneira amiga e carinhosa.

(autor desconhecido)